CPVI - Centro de Pesquisa da Visão Integrativa

Tel: (11) 3256 3368

E-mail: cpvi@cpvi.com.br

Domingo, 23 de Julho de 2017 - Bom dia!
Óculos / Lentes
Acupuntura
Artigos Diversos
Baixa Visão
Cirurgias Oculares
Dependências
Editorial
Espiritualidade
Exercícios Oculares
Funções dos olhos
Homeopatia
Iridologia
Medicina psicossomática
Palestras
Qualidade de Vida
Vídeos
Eventos
Links
Depoimentos
Faça sua adesão na CPVI

Óculos / Lentes

Tipos de Lentes de Contato


Tipos de Lentes de Contato

Lente Rígida
Lente Rígida
Lente Gelatinosa
Lente Gelatinosa

Dependendo do material de fabricação, as lentes de contato classificam-se em duras, rígidas gás-permeáveis, gelatinosas e gelatinosas descartáveis. Quanto ao tempo de uso permitido, as de uso diário podem permanecer nos olhos por até dez horas e precisam ser retiradas para dormir e para desinfecção. Já as de uso prolongado podem ser usadas continuamente por períodos mais longos, sendo então retiradas para desinfecção ou descartadas.

Nenhum tipo de lente é melhor que o outro. Durante a consulta, seu problema visual e a curvatura da córnea serão avaliados e depois de conversar com você sobre seu estilo de vida, a freqüência com que você irá usá-las e o tempo que dispõe para cuidar delas, o oftalmologista poderá lhe sugerir o tipo de lentes mais adequado às suas características pessoais.

Lentes Duras

Essas lentes dependem do oxigênio dissolvido nas lágrimas para fornecerem à córnea os nutrientes necessários. Quando a quantidade de oxigênio se torna insuficiente, elas provocam inchaço da córnea e embaçamento temporário da visão. São usadas atualmente apenas em testes de adaptação de lentes.

 

Lentes Rígidas

As lentes rígidas são de consistência semi-flexível e menores que a córnea. O oxigênio permeia através dessas lentes chegando diretamente à córnea e não só através das lágrimas que fluem sob elas. Por isso a adaptação às lentes rígidas é fácil, a córnea raramente fica inchada e a visão permanece nítida. As lentes rígidas podem ser de uso diário ou de uso prolongado. As de uso diário são muito confortáveis. Mas, por outro lado, permeiam menos oxigênio à córnea do que as de uso prolongado, genericamente chamadas flúor-carbonadas.

As lentes rígidas são compatíveis com a maioria dos colírios. São duráveis, de limpeza e manuseio fáceis e possibilitam visão bastante nítida, especialmente nos graus mais altos de astigmatismo. Por outro lado, exigem período de adaptação de 2 a 3 semanas e se deslocam, quebram ou riscam com certa facilidade. As lentes rígidas podem criar clarões em volta das luzes, causar arranhões na córnea e reter poeira e partículas na sua parte posterior. Têm limitações de cores e nem todas as pessoas conseguem dormir com as de uso prolongado.

Lentes Gelatinosas

Colocadas no olho, as lentes gelatinosas resultam em material gelatinoso e flexível permitindo a passagem de grande quantidade de oxigênio à córnea. Podem ser de uso diário ou prolongado. As de uso diário absorvem entre 38 e 55% de água e as de uso prolongado chegam a absorver 80%. As lentes gelatinosas quase não são percebidas no olho, são de rápida ou imediata adaptação e são mais confortáveis que as rígidas.

Quase não causam clarão em volta das luzes, são comercializadas em cores que realçam ou mudam a cor dos olhos e são adequadas à prática de esportes, pois raramente se deslocam.

As lentes gelatinosas podem se danificar com maior facilidade. Necessitam de permanente manutenção, pois a proteína, o muco e o fungo depositados pelo organismo nas superfícies anterior e posterior da lente podem reduzir sua duração a seis meses ou menos. Principalmente as de uso prolongado apresentam tendência à absorção de fumaça, vapores ou sprays.

As lentes gelatinosas são mais caras e de troca mais freqüente do que as rígidas. Podem não resultar em visão totalmente nítida, embora algumas marcas corrijam adequadamente altos graus de astigmatismo. As instruções para uso e manutenção devem ser cuidadosamente observadas, caso contrário essas lentes poderão produzir infecção e irritação nos olhos, sobretudo, se ao primeiro sinal de problema elas não forem removidas e prescrito o tratamento necessário. Nem todas as pessoas conseguem dormir com as de uso prolongado.

Lentes Gelatinosas descartáveis

Tanto as gelatinosas descartáveis de uso diário quanto às de uso prolongado proporcionam o conforto das lentes novas e menor risco de infecção. Embora sejam mais caras que as convencionais a economia a longo prazo pode ser maior pois, com a substituição programada, elas exigem pouca ou nenhuma manutenção. As de uso diário são removidas à noite e reutilizadas na manhã seguinte por até um mês e são, então, descartadas. As de uso prolongado são usadas continuamente por cerca de uma semana e, a seguir, descartadas. Essas lentes não estão disponíveis para todas as prescrições e podem dar a falsa sensação de que as consultas periódicas não são necessárias, porque seu uso e cuidado são bastante fáceis.

Fonte: Folder educativo para pacientes