CPVI - Centro de Pesquisa da Visão Integrativa

Tel: (11) 3256 3368

E-mail: cpvi@cpvi.com.br

Quarta, 22 de Novembro de 2017 - Boa tarde!
Óculos / Lentes
Acupuntura
Artigos Diversos
Baixa Visão
Cirurgias Oculares
Dependências
Editorial
Espiritualidade
Exercícios Oculares
Funções dos olhos
Homeopatia
Iridologia
Medicina psicossomática
Palestras
Qualidade de Vida
Vídeos
Eventos
Links
Depoimentos
Faça sua adesão na CPVI

Iridologia

Teoria da cor


Segundo Thomas Young (fisiologista inglês) a função primordial do cristalino é regular as imagens na retina por contrações e distensões (acomodação), conseguindo depois responder satisfatoriamente as questões relativas, as interferências luminosas e ao processo de sensibilização cromática.

Goetche, aprofundou os estudos da sensação da percepção e dos processos superiores concernentes ao sentimento estético (referindo-se as propriedades do olho e funcionamento da retina).

O olho não tem capacidade para suportar a luz direta do sol. A variedade de tempo de estímulo e de intensidade luminosa provoca um grande número de fenômenos visuais. Num clarão excessivo, o olho perde momentamente a capacidade de distinguir formas ou cores. Quando a luz é demasiadamente forte, produz o efeito do deslumbramento. Algo parecido ocorre quando descansamos a vista e deparamos de repente uma luz colorida qualquer. A retina colocada em repouso permanece durante um período prolongado na obscuridade, aumenta sua sensibilidade. Em tal situação o primeiro contato com uma luz colorida de qualquer intensidade poderá causar-lhe a impressão de branco (deslumbramento) durante um breve momento. Olhando-se fixamente por algum tempo uma lâmpada forte, ao fecharmos os olhos, continuamos a ver a imagem luminosa que aos poucos vai perdendo a luminosidade mudando de cor (Impressões Consecutivas ou Imagens Posteriores (mais ou menos)). Todos estes fenômenos estão ligados ao tempo de saturação da retina. Purkinye mostrou o comportamento retiniano frente as cores em diferentes tempos de repouso e de saturação.

Os dados fisiológicos da percepção da cor (Thomas Young) ____ retiniano apresenta 3 espécies de fibras nervosas – cones capazes de receber e transmitir 3 sensações diferentes).

1º Grupo: Sensível a ação das ondas luminosas longas e produz o vermelho e 2 ___ sensação verde e violeta.

2º Grupo: ondas de comprimento médio – verde e secundar /vermelho e violeta.

3º Grupo: sensível ao Violeta e 2 m / vermelho e verde.

Quando os três grupos são estimulados ao mesmo tempo com uma energia aproximada produzem a sensação de Branco.

A delimitação da nossa percepção visual (do violeta ao vermelho espectral – 400 a 700 mµ) foi a forma que o olho desenvolveu para proteger a espécie de certas radiações luminosas. O olho nos impede de ver abaixo de 400 mµ para evitar os efeitos maléficos das ações químicas destrutivas das radiações de ondas curtas que por vezes chegam a matar os organismos vivos. Provocando calor artificial os rais UV de 250 mµ pdem cegar, se os olhos ficarem expostos muito tempo a ação. O cristalino protege atuando como filtro protetor retendo os raios luminosos de ondas curtas. Retendo os raios azul e violeta diminui as aberrações comáticas.

Fonte: Revista Universo Visual