CPVI - Centro de Pesquisa da Visão Integrativa

Tel: (11) 3256 3368

E-mail: cpvi@cpvi.com.br

Quinta, 21 de Dezembro de 2017 - Bom dia!
Óculos / Lentes
Acupuntura
Artigos Diversos
Baixa Visão
Cirurgias Oculares
Dependências
Editorial
Espiritualidade
Exercícios Oculares
Funções dos olhos
Homeopatia
Iridologia
Medicina psicossomática
Palestras
Qualidade de Vida
Vídeos
Eventos
Links
Depoimentos
Faça sua adesão na CPVI

Homeopatia

Homeopatia x Alopatia


Não deve e não pode o homeopata criticar a terapia alopática, porque a vi, muitas vezes, fazer verdadeiros milagres, como, por exemplo, na área da Unidade de Terapia Intensiva e da Anestesiologia, onde militei por vários anos. Isto sem falar no diabetes juvenil, onde a insulina desempenha um papel vital para o indivíduo doente.

Recentemente um eminente homeopata teve uma prostatite que, de tão dolorosa que era, obrigou-o a buscar socorro nos analgésicos alopáticos.

Então, não há que radicalizar!

Existem ainda aqueles que, aproveitando a explosão homeopática no mundo, procuram tirar proveito de situações.

No entanto esta situação está se revertendo, haja vista o número cada vez maior de médicos e parentes de médicos que estão cada vez mais procurando se consultar com homeopatas.

E, se Deus quiser, no futuro não vai mais existir esta disputa e sim uma somatória de esforços, com o objetivo de obter benefícios aos pacientes e à humanidade.

Finalizando o capítulo, transcrevo o artigo abaixo, publicado no Jornal do Comércio em 18 de abril de 1846, na íntegra:

"Comunicado

Quando terão fim todas essas vergonhas contendas entre os Srs. Alopathas e Homeopathas? O que têm elas produzido e têm ainda a produzir? É sagrado dever do médico velar sobre a humanidade sofredora, procurar o alívio dos seus males por meios mais promptos e fáceis. E será com discussões vagas e indignas de tal profissão? Este juiz competente em todas as causas sociais só visa nesta questão sórdidos interesses. Cumpre pois aos litigantes discutir, porém cientificamente. Ex.: prenda cada um seus princípios internos adaptados, a inércia dos homeopatas, a compreensão de todos e de um tal modo se cumprem as obrigações inerentes à profissão e ao mesmo tempo presta-se um serviço à humanidade.

Dr. Augusto Wigana afirma que esta disputa somente cessará quando a Homeopatia fizer parte do currículo nas Faculdades de Medicina".