CPVI - Centro de Pesquisa da Visão Integrativa

Tel: (11) 3256 3368

E-mail: cpvi@cpvi.com.br

Quinta, 21 de Dezembro de 2017 - Bom dia!
Óculos / Lentes
Acupuntura
Artigos Diversos
Baixa Visão
Cirurgias Oculares
Dependências
Editorial
Espiritualidade
Exercícios Oculares
Funções dos olhos
Homeopatia
Iridologia
Medicina psicossomática
Palestras
Qualidade de Vida
Vídeos
Eventos
Links
Depoimentos
Faça sua adesão na CPVI

Homeopatia

E.M.D.R. e a Homeopatia

 

O que é E.M.D.R?

 

E.M.D.R. são as letras iniciais de “Eye Movement Desensitization and Reprocessing” - que significa Desensibilização e Reprocessamento através do Movimento dos Olhos.

 

É um método de tratamento para traumas emocionais e psicológicos, fobias, transtornos do pânico, ansiedade, raiva e mágoas, depressões, transtornos por estresse pós-traumático (=TEPT, como por exemplo, perda de entes queridos, traumas decorrentes de acontecimentos violentos tais como assaltos, seqüestros, vítimas de acidentes, agressões, cirurgias, etc.), ou vivências traumáticas do passado em geral.

 

Estas situações citadas causaram e/ou mantém um padrão de comportamento caracterizado por reações disfuncionais que se manifestam por dificuldades para desempenhar as funções cotidianas em casa, no trabalho, nos estudos (ou nos relacionamentos familiares, afetivos, conjugais, sociais, profissionais, etc.).

 

 

 

Que acontece depois de um trauma emocional ou um estresse pós-traumático?

 

No momento quando ocorre um acontecimento traumático, o cérebro (que tem uma parte emocional, que lida com as emoções) responde da melhor forma que pode, dentro de sua forma particular de reagir, preparando-se para “lutar ou fugir”, ou às vezes até bloqueando qualquer reação (ficando neste caso como paralisado e sem ação).

 

Daí vem as sensações de susto, medo, agressividade, coragem, temeridade, ansiedade, pânico, raiva, angústia, tristeza, frustração, bloqueio, etc.  Uma vez terminado este acontecimento traumático, este padrão de resposta fica registrado na memória subconsciente ou inconsciente e, se não for adequadamente processado pela mente, tende a voltar à tona e se repetir em outras ocasiões que não tem nada a ver com a causa inicial, quer sejam normais do dia-a-dia quer sejam outras situações emocionais traumáticas (mesmo que em muito menor intensidade), levando a certos bloqueios ou crenças limitantes: a pessoa enfraquece diante de certas situações de vida.

 

Isto pode acontecer até quando não lembramos mais o acontecimento traumático inicial, que pode ter ocorrido em qualquer momento de nossa vida, recente ou passado distante, como adolescência, infância e até na vida intra-uterina.

 

Então, como não foi adequadamente processado pelo cérebro, isto se repete inconscientemente, tornando-se um padrão de resposta automático, independente do controle da nossa vontade consciente.

 

Alguns exemplos:

  1. O soldado que passou pela guerra e ouviu estrondos de bombas, granadas e canhões, ao retornar para sua vida normal depois que terminou a guerra, entra em alerta ou pânico quando escuta um barulho de rojão festivo ou um estouro de escapamento de automóvel, reagindo imediatamente como se ainda estivesse no campo de batalha;
  2. Uma pessoa que foi assaltada no automóvel parado no semáforo assusta-se toda vez que alguém se aproxima para pedir esmola na janela do veículo;
  3. Alguém que tem que falar em público sente-se como se fosse submeter a um julgamento ou expor-se a um vexame, suando frio, sentindo palpitações ou gaguejando;
  4. Ou alguém que perdeu um ente querido, há muito tempo, e sente como se tivesse sido ontem.

 

 

 

Como atua o E.M.D.R.?

 

Através de estimulação visual, auditiva ou cenestésica bilateral, o E.M.D.R. consegue ter acesso direto a esta “caixa-preta” que é o cérebro emocional, fazendo a desensibilização do registro da memória sub ou inconsciente e, imediatamente a seguir, faz o reprocessamento, que nada mais é senão a reprogramação e a re-edição de todo o enredo, por  reconectar adequadamente as antigas conexões dos neurônios (células nervosas) e produzir novas conexões saudáveis e funcionais.

 

Isto quer dizer uma renovação total dos padrões de resposta de que falamos antes.

 

 

 

Quanto tempo leva o tratamento com E.M.D.R. ?

 

Ao contrário do que se poderia supor, já que muitas vezes lidamos com situações que podem ser muito antigas (ou não, conforme o caso), o E.M.D.R. é uma técnica extremamente rápida, eficaz e que mostra um resultado, na maioria das vezes, imediato.

 

Pode levar em torno algumas sessões (

1 a 4, dependendo do caso, ou às vezes algumas mais), sendo que cada sessão pode durar de 40 a 90 minutos.

 

Na verdade, parece que esta técnica veio sob medida para as exigências da época em que vivemos atualmente, onde as pessoas não têm tempo para coisas muito demoradas, e precisam de resultado imediato.

 

 

 

Como E.M.D.R. e Homeopatia se conciliam juntos num tratamento?

 

O E.M.D.R., ao trazer à tona e resolver traumas e bloqueios emocionais, potencializa os efeitos do tratamento homeopático, pois a Homeopatia trata também de sintomas emocionais por meio de equilibrar os mecanismos de defesa estimulando a imunidade, diminuindo a suscetibilidade e aumentando a resistência do organismo e, como se sabe muito bem hoje em dia, não há doença em que não haja sempre um envolvimento da parte emocional, mental ou psicológica.

 

Então, podemos dizer que E.M.D.R. faz uma sincronia ideal com a Homeopatia, unindo as forças em favor de quem precisa.