CPVI - Centro de Pesquisa da Visão Integrativa

Tel: (11) 3256 3368

E-mail: cpvi@cpvi.com.br

Quinta, 21 de Dezembro de 2017 - Bom dia!
Óculos / Lentes
Acupuntura
Artigos Diversos
Baixa Visão
Cirurgias Oculares
Dependências
Editorial
Espiritualidade
Exercícios Oculares
Funções dos olhos
Homeopatia
Iridologia
Medicina psicossomática
Palestras
Qualidade de Vida
Vídeos
Eventos
Links
Depoimentos
Faça sua adesão na CPVI

Qualidade de Vida

Dez receitas para se ter saúde


O que você faria se tivesse uma única oportunidade de melhorar a saúde e o bem-estar? O Estado fez a pergunta a dez especialistas de várias áreas. Eles dão receitas de como lidar com o stress, o corpo e a mente. As dicas vão desde alimentação e cuidados com saúde mental até uma técnica de relaxamento oriental.

De bem com a vida

Raul Cutait - Oncologia

O oncologista do Hospital Sírio Libanês, que operou nesta semana o vice-presidente José Alencar para a retirada de um tumor abdominal, ressalta a importância da prevenção. Ele afirma que "é possível curar até 90% dos casos de câncer no sistema digestivo se os tumores forem descobertos e tratados no início".

Os hábitos alimentares são fundamentais. "Mas não se pode esquecer de cuidar da alma e do seu bem-estar. Quando você se preocupa em gostar de si mesmo acaba procurando tudo o que lhe faz bem. Dessa forma, a dieta não é um sacrifício e o exercício não se torna penoso. Tudo isso faz parte de querer estar de bem com a vida."

Procure um esporte

Turíbio Leite de Barros - Fisiologista

Fisiologista do Centro de Medicina Esportiva (Cemaf) da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e do São Paulo Futebol Clube, o doutor Turíbio, como é conhecido no meio esportivo, elege, claro, o esporte para melhorar a qualidade de vida. "Procure se identificar com alguma atividade física que goste de fazer para que isso se torne um hábito e adote-o para o resto da vida. Isso é o ponto de partida para uma série de fatores como parar de fumar e de ingerir gorduras", diz.

Para ele, os conselhos mais simples são sempre aqueles que vão funcionar. "Respeite sempre seu corpo e não passe por sensações de desconforto para atingir seus objetivos. A dor é um sinal de proteção e a estética deve ser buscada de uma forma saudável", arremata.

Não fuja do sol

Denise Steiner - Dermatologista

Não fuja do sol. Essa é a dica da dermatologista Denise Steiner. "O sol é benéfico em muitos aspectos e importante para o lazer. Se você fizer as coisas no tempo certo, como usar os filtros solares corretos, não precisa se esconder do sol. Isso irá prevenir contra o câncer e dará uma aparência saudável até mais tarde."

Não seja exagerado

Diana Corso - Psicanalista

"Escute atentamente os conselhos sobre saúde, mas não os leve tão a sério. Em outras palavras, não seja tiranizado por eles, ou melhor dizendo, viva com seu corpo e não para ele!"

A psicanalista Diana Corso lembra que vivemos uma "época hipocondríaca", em que prestamos atenção demais ao corpo e deixamos a alma "meio vazia". "Na incerteza que sentimos a respeito de quem e como queremos ser, acabamos nos reconhecendo só no corpo que temos. O corpo é nosso veículo, mas, por vezes, nos confundimos e achamos que ele é a estrada e só temos olhos para ele."

Ler para lembrar

Martin Cammarota - Neurologista

O pesquisador argentino radicado em Porto Alegre é especialista em assuntos da memória e dá uma dica certeira. "Leia e tenha atividades sociais. Quando lemos, temos de usar muito mais nossos recursos de memória. O enriquecimento contínuo do ambiente social em que vivemos e a interação com as outras pessoas também melhora substancialmente nossa capacidade cognitiva", explica.

Cammarota afirma que, ao contrário do que se pensa, nem todo stress é necessariamente negativo. "Um pouco de stress é positivo e, com limites, ajuda a nos manter focados em nossos objetivos ", diz.

Durma como um bebê

Clineo Almada - Geriatra

Acostumado aos problemas da terceira idade, o geriatra Clineu Almada sabe que perder a identidade com o trabalho é o principal inimigo do aposentado. Quando um paciente nesta situação o procura, o conselho é um só: "Tente pensar positivamente, manter um projeto de vida e ter expectativas". Mas a dica mais importante que ele dá é "durma bem, você deve ter um sono repousante de verdade e acordar bem disposto, independentemente do número de horas dormidas. Para isso é necessário ter horários regulares."

Pé quente, cuca fria

Luiza Sato - Massagista

No Japão se diz "pés quentes, cabeça fria". Ao final do dia, as esposas aguardavam os seus maridos com uma bacia de água quente. A massoterapeuta Luiza Sato recorre à tradição oriental para se livrar do stress. "Para não acumular a tensão do dia-a-dia, minha dica é fazer o Yutampo, como os japoneses: colocar uma bolsa de água quente nos pés quando for se deitar. Assim, toda a tensão será puxada para os pés e a cabeça ficará 'fria', livre de preocupações."

Fique ativo

José Salomão Schwartzman - Neuropediatra

O cérebro é uma máquina que, quanto mais se usa, melhor fica. "Havia um mito de que não produzíamos mais neurônios depois de adultos, hoje sabemos que até a sétima década de vida o homem continua produzindo", diz o médico e professor de pós-graduação da Universidade Mackenzie. "Para os indivíduos em processo de envelhecimento o ideal é usar o cérebro o máximo possível."

Os idosos com melhor desempenho intelectual são também aqueles que praticam atividades físicas e ainda trabalham.

Cuide bem de você

Protásio Lemos da Luz - Cardiologista

Metas e mudança de comportamento. Para o cardiologista do Instituto do Coração (Incor), esses dois fatores fazem a diferença quando se trata de pacientes cardíacos. Ele dá uma dica para as pessoas com hábitos pouco saudáveis e doenças cardiovasculares na família: mudança de comportamento. "Mantenha uma dieta saudável, evite o cigarro e o mais importante: não adianta começar a fazer tudo isso e parar quando se sentir melhor. Faça os exames e siga as recomendações médicas. Muitas doenças são mal tratadas pelos próprios pacientes."

Comece cedo

José Carlos Pachón Mateos - Cardiologista

Para José Carlos Pachón Mateos, diretor do Serviço de Arritmia Cardíaca do Hospital do Coração (HCor), a atenção com o coração deve começar ainda cedo. Ele faz um alerta para pessoas com histórico de hipertensão arterial na família. "É fundamental ter o controle absoluto da pressão desde a infância", diz.

Mateos costuma dizer que a medicina hoje deve ser preventiva - cuidar mais da saúde do que da doença. "Se os pais são hipertensos, o filho tem 50% mais chances de também ter a doença. É importante lembrar que o que faz bem para o coração se reflete em todo o corpo", diz o cardiologista.

Fonte: O Estado de São Paulo