CPVI - Centro de Pesquisa da Visão Integrativa

Tel: (11) 3256 3368

E-mail: cpvi@cpvi.com.br

Quinta, 21 de Dezembro de 2017 - Bom dia!
Óculos / Lentes
Acupuntura
Artigos Diversos
Baixa Visão
Cirurgias Oculares
Dependências
Editorial
Espiritualidade
Exercícios Oculares
Funções dos olhos
Homeopatia
Iridologia
Medicina psicossomática
Palestras
Qualidade de Vida
Vídeos
Eventos
Links
Depoimentos
Faça sua adesão na CPVI

Cirurgias Oculares

Correção da Visão a Laser


O início de uma nova era

A cirurgia refrativa já possibilitou a liberdade visual a milhões de pessoas permitindo que elas escolham estilos de vida mais ativos.

Desde o final dos anos 70, a cirurgia refrativa incisional (com bisturi de diamante) tem corrigido com sucesso, baixos graus de miopia e astigmatismo de pacientes em todo o mundo, permitindo-lhes uma nova liberdade. É a liberdade de escolherem estilos de vida que antes não lhes seriam possíveis, por serem totalmente dependentes de óculos ou lentes de contato. Hoje, com o advento do EXCIMER Laser, a cirurgia refrativa vive o início de uma nova era. Para as pessoas que têm astigmatismo, miopia, ou hipermetropia, o EXCIMER Laser representa um novo passo rumo a uma menor dependência das lentes corretivas.

O EXCIMER Laser é um facho de luz ultravioleta, controlado por computador, que esculpe a córnea fazendo com que os raios de luz que formam a imagem incidam mais diretamente na retina, eliminando ou reduzindo os erros refrativos (miopia, hipermetropia e astigmatismo).

O facho de luz rompe as moléculas da córnea com extrema precisão.

Cada pulso do laser rompe as moléculas da célula corneana com a precisãode até 0,25 microns (ou 0,00025 mm), o que o torna extremamente exato. Quanto mais tecido corneano for removido maior a alteração do poder refrativo da córnea. Geralmente, basta a remoção de apenas 50 microns do tecido corneano para que se alcance a quantidade de correção necessária.

O EXCIMER Laser produz um facho de luz praticamente frio, pois a maior parte do seu calor dissipa-se no ar. Isto o torna ideal para cirurgia, eliminando a possibilidade de danos térmicos aos tecidos adjacentes.

Sua exatidão, combinada com as características não térmicas, proporciona aos cirurgiões refrativos um equipamento que produz resultados mais estáveis e previsíveis do que os da cirurgia incisional.

Fonte: Folder educativo para pacientes