CPVI - Centro de Pesquisa da Visão Integrativa

Tel: (11) 3256 3368

E-mail: cpvi@cpvi.com.br

Quarta, 22 de Novembro de 2017 - Boa tarde!
Óculos / Lentes
Acupuntura
Artigos Diversos
Baixa Visão
Cirurgias Oculares
Dependências
Editorial
Espiritualidade
Exercícios Oculares
Funções dos olhos
Homeopatia
Iridologia
Medicina psicossomática
Palestras
Qualidade de Vida
Vídeos
Eventos
Links
Depoimentos
Faça sua adesão na CPVI

Qualidade de Vida

Como manter-se Ativo


Consultor propõe reflexão sobre impacto da longevidade na vida pessoal e profissional.

Os paradigmas do passado precisam urgentemente ser substituídos por novos. Este foi o primeiro alerta dado pelo Consultor em Recursos Humanos, Liderança e Estratégia, Marco Aurélio Ferreira Vianna, em sua palestra sobre “O Impacto da Longevidade nas Organizações e nas Pessoas”.

Quantos anos vamos viver? Como será a empresa de amanhã? Qual o impacto da longevidade no emprego? Como continuar sendo útil no futuro? Estas foram algumas das perguntas que Vianna apresentou ao público presente no I Fórum da Longevidade, para estimular a reflexão sobre os novos desafios da vida atual.

“Estamos vivendo uma época em que devemos assumir a responsabilidade pelos nossos destinos dentro das nossas empresas, em nossas famílias, na sociedade”, destacou. “Existem novos paradigmas a serem enfrentados e as pessoas não estão preparadas para isso”.

De acordo com o especialista, dentro de muito pouco tempo, a expectativa de vida será de mais de 100 anos. Com os avanços da medicina, da informática, da genética e de outras ciências, o corpo humano será capaz de superar muitas doenças que causam incapacidades e continuará ativo por mais de um século de vida. “Isto significa que aos 50 anos você ainda terá pelo menos mais de 50 pela frente”, ressalta. “E quem hoje está planejando sua carreira, sua aposentadoria, suas condições financeiras para viver tanto?”

A saída para essas questões, segundo Vianna, passa por uma série de mudanças. Da consciência das perdas e dos ganhos que o novo tempo nos impõe a uma postura baseada em valores nobres, o homem terá de se readaptar à vida para poder desfrutar de uma velhice com qualidade.

No mundo atual, globalizado e conectado em rede virtual de comunicação, as informações viajam em tempo real e se avolumam a cada segundo. “A vida hoje exige constante atualização”, observa o consultor. “Temos de nos preparar para exercer novas funções ou seremos considerados ultrapassados, sem valor para o mercado de trabalho.”

De acordo com Vianna, desde cedo, o jovem deve se preparar para assumir as rédeas de sua vida pessoal e profissional, e o adulto, traçar estratégias e planos alternativos para manter o que conquistou até o fim de sua existência. E o gerenciamento da carreira, ao longo da vida, implica em atualizar-se sempre para permanecer útil à sociedade, até quando for possível.

Fonte: Informe Publicitário - Revista Veja