CPVI - Centro de Pesquisa da Visão Integrativa

Tel: (11) 3256 3368

E-mail: cpvi@cpvi.com.br

Quarta, 22 de Novembro de 2017 - Boa tarde!
Óculos / Lentes
Acupuntura
Artigos Diversos
Baixa Visão
Cirurgias Oculares
Dependências
Editorial
Espiritualidade
Exercícios Oculares
Funções dos olhos
Homeopatia
Iridologia
Medicina psicossomática
Palestras
Qualidade de Vida
Vídeos
Eventos
Links
Depoimentos
Faça sua adesão na CPVI

Cirurgias Oculares

Cirurgias a laser: PRK

Cirurgias a laser: PRK

PRK  
A PRK remove tecidos da superfície da córnea para que os raios de luz focalizem mais diretamente na retina.  

A cirurgia PRK (foto-ablação corneana) trata os erros refrativos através da remoção de tecidos da superfície da córnea. Primeiro, o seu olho será anestesiado com gotas de colírio anestésico. Em seguida, o cirurgião removerá o epitélio, uma fina camada que cobre a córnea. Durante a cirurgia, o paciente olhará fixamente a luz piloto do EXCIMER Laser. Em média de 1 minuto, o laser removerá microscópicas quantidades de tecido corneano, enquanto esculpe a superfície da córnea. Alterando-se a forma e incidência do facho do laser, torna-se a córnea mais plana para corrigir a miopia, mais curva para a cirurgia de hipermetropia e/ou mais esférica para a do astigmatismo.

Após a PRK, o cirurgião poderá optar por uma lente de contato terapêutica, que será removida dentro de 2 ou 3 dias. Alguns pacientes poderão apresentar embaçamento da visão por um período que varia de 3 a 15 dias e certo desconforto, até que o epitélio cicatrize e cubra a área tratada. Geralmente, gotas de colírio e analgésicos ajudam a reduzir o desconforto pós-operatório. O resultado visual alcançado é avaliado num período que varia de algumas semanas a 6 meses, de acordo com as características de cicatrização de cada pessoa. A PRK é usada com maior freqüência para tratar de baixos a moderados graus de miopia e astigmatismo.

Fonte: Folder educativo para pacientes