Posts com a Tag ‘sol’

dez
16

O Sol, o mar e a diversão no verão

por Dr. Laércio | Categoria: Diversos

Ter cuidados com a pele e olhos é importante para aproveitar tudo o que a viagem pode oferecer e evitar a subida da serra antes da hora

Um mês, sete dias ou um fim de semana. Com certeza, muita gente planeja o que fazer para aproveitar ao máximo o tempo de folga concedido nas escolas e empresas neste final de ano, sendo a praia o destino mais sonhado para descansar. Independentemente do tempo que será passado no litoral, alguns cuidados simples com a saúde podem evitar que a subida da serra aconteça antes do previsto e a estada longe do estresse da cidade seja mais prazerosa.

O dermatologista Agnaldo Mirandez, diz que o hábito comum de permanecer muito tempo com o mesmo traje de banho molhado é prejucial para a saúde da pele, pois isso favorece a proliferação de fungos que causam micoses e, em menor escala, infecções bacterianas. Segundo o médico, os tecidos sintéticos dos biquínis favorecem o quadro, pois não absorvem bem o suor e demoram a secar.

Além disso, a combinação de tecidos sintéticos apertados com a salinidade do mar e a areia podem causar assaduras. “Não há nenhuma medida para evitar esses problemas além da muda de roupa”. diz. No entanto, tomar duchas de água doce ao longo do dia ajuda a remover resíduos abrasivos que poderiam irritar a pele.

A estagiária Rosana Carneiro procura seguir essa recomendação. Quando viaja, leva seis biquínis para trocar sempre que toma um banho de mar. “Assim que chego em casa, troco a roupa para poder sair de novo e lavo a peça que usei no dia. Consigo evitar micoses desse jeito”, afirma. Para ir à praia, ela sempre usa bloqueador solar 30 e garante jamais ter enfrentado problemas com queimaduras de pele.

Proteção – Mesmo quem tem a pele mais escura deve usar um filtro solar com fator de proteção solar de, no mínimo, 20. O produto deve ser aplicado meia hora antes da exposição ao sol e reaplicado ao longo do dia. Para as crianças, o melhor é usar produtos específicos para o público infantil, pois a pele delas é mais sensível e a formulação dos produtos costuma ter fator de proteção mais elevado.

No mercado, podemos encontrar bloqueadores e protetores. Os óleos bronzeadores, bastante usados por quem procura ganhar uma cor em pouco tempo, são contraindicados: “Eles potencializam a ação da radiação solar e deixam a pele desprotegida, podendo provocar queimaduras e manchas na pele”, declara Mirandez. Ele explica que é melhor evitar banhos de sol no período das 10h às 16h e afirma que não há um tempo ideal de exposição  para evitar complicações, pois isso varia de acordo com a sensibilidade de cada pessoa ao sol. Depois de conquistar um bronzeado de forma saudável, dá para manter a cor consumindo alimentos ricos em betacaroteno, como cenoura, tomate, abóbora, rúcula, batata doce e brócolis.

Queimaduras – Para quem ficou com ardência e vermelhidão na pele depois de esquecer de passar protetor ou passando tempo demais tomando sol, o dermatologista recomenda banho de água fria, compressas de maizena e loções hidratantes calmantes para a pele. “Se a pessoa estiver sentindo dor deve tomar uma aspirina para aliviar, mas se a dor persistir, é melhor procurar um médico para receber medicação adequada”, ensina o dermatologista. Porém, quanto mais essa situação se repetir, maiores as chances de se desenvolver um câncer de pele no futuro.

Segundo o oftalmologista Laércio Motoryn, do Centro de Pesquisa da Visão Integrativa, os olhos podem ficar mais sensíveis quando expostos a piscinas onde a água tem muito cloro ou com o sal do mar. Caso perceba que os olhos estão ficando vermelhos ou coçando, o ideal é lavá-los com água filtrada ou fazer compressas com soro fisiológico gelado.

Os óculos escuros são recomendados quando há muita exposição ao sol, pois a ação dos raios ultravioletas causa inflamações córneas, degeneração da retina e aumento de catarata. Ele chama a atenção para a importância de se comprar óculos com película de proteção contra raios UVA e UVB, pois, caso contrário, os óculos podem até causar danos à saúde. “As lentes escuras fazem com que a pupila se abra e receba com maior intensidade os raios solares, talvez deixando a pessoa mais suscetível a doenças do que se estivesse sem óculos” afirma Motoryn. Portanto, ao comprar um óculos é preciso pedir uma certificação sobre a existência da película e comprar o produto em óticas confiáveis.

Genética – Quem tem olhos claros sofre mais com os efeitos do sol e, se não proteger a vista adequadamente, pode adquirir mais sensibilidade à luz com o tempo. No entanto, o oftalmologista não aconselha usar óculos o tempo todo. “A pessoa desenvolve uma fotofobia e não tolera qualquer exposição à luz”, declara.

Ele declara que para saber qual a tolerância à luz, basta observar por quanto tempo é possível ficar em um ambiente ensolarado sem começar a franzir os olhos e forçar a vista para enxergar.